sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Pra refletir

Hoje não venho com fotos...
Sabe a postagem anterior sobre as pessoas que entram em nossas vidas e logo saem e a gente nem percebe? Hoje me aconteceu algo extraordinário...eu ainda vou entender qual a razão disso ter acontecido. Estávamos voltando pra Maringá, eu, meu irmão Danillo e minha cunhada Alessandra. Já era noite, estrada escura, eu muito cansado estava deitado no banco de trás do carro, dormindo praticamente a viagem toda. Estávamos quase chegando em maringá e continuava deitado mas conversando com meu irmão e por algum motivo eu levantei e olhei pra estrada. Vi um vulto bem a frente sabe Deus como e falei "Dan, tem gente na pista cara, tem gente na pista!". Ele realmente não tinha visto, nem a Alê..simplesmente porque não tinha como ver. O que pensar disso? Meu irmão diminuui a velocidade quando eu falei, mesmo sem ter notado o homem, confiou no que eu disse. E confirmado, realmente havia um senhor por atravessar a rodovia, parecia estar bêbado. De alguma forma interferi na vida desse homem e ele na minha e de quem estava comigo. Se um dia eu cruzar com ele na rua sabe o que vai acontecer? Nada...vai passar tudo despercebido. Não vi o rosto dele. O que será que me fez levantar bem naquela hora? O que será que me fez ver algo que era praticamente impossível de ver? São momentos como este que fazem com que eu pense que não estamos sozinhos nesse mundo, por mais que pareça estarmos.

4 comentários:

Rostev disse...

Esses eventos são realmente difíceis de serem explicados. Alguns crêem que há realmente uma força maior nos olhando e interferindo em nossas ações. Outros acreditam ser algo da mente, como o sexto sentido.
Não sei o que seria, só sei que essas coisas acontecem e sempre nos deixam com a famosa "pulga atrás da orelha".
Bacana esse relato Rafa. ;-)

Danillo Saes disse...

É rafinha... e eu faço parte deste acontecimento! Eu estava dirigindo!

Cara... eu estava super atendo, não estava com sono. Super tranquilo... mas realmente, você foi o "verdadeiro olho" naquela hora!
Graças a Deus, aos anjos da guarda que sopraram no seu ouvido... nada aconteceu!

Valeu garoto... um abraço.

Amo você meu brother!

Dan

Anônimo disse...

Rafa?
Sou eu Daiani de Umuarama...espero se lembrar...(talvez nem lembre, rs) Por acaso lembrei-me de vc e pensei em entrar no site da sua banda....ver como estava as coisas entre vcs....enfim, cheguei a este blog e lendo seu post meu braço chegou a arrepiar....
apesar de "nao nos termos mais no msn" TUDO DE MARAVILHOSO PRA VC E SUA BANDA OK? ABRAÇOS.....

Diogo Saes disse...

Rafa, se voce escrever um livro eu compro dois!!

=D