quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Nem tudo é tão simples...

Eaí galera, como estão? Por aqui a vibe tá ótima essa semana. Correria com alguns trabalhos e também com os lances da minha exposição que vai rolar em setembro, durante a temporada de trabalhos autorias do Cottonet Clube, logo mais eu venho com mais detalhes.

Antes de escrever quero celebrar o dia de hoje, sabe por que? Hoje (19/ago) é o DIA MUNDIAL DA FOTOGRAFIA! Parabéns a todos os profissionais e amantes dessa arte fantástica!

Tava tentando dormir mas não deu muito certo, revolvi vir pro blog pra escrever sobre algo que há um bom tempo queria falar. Desde quando eu fotografo profissionalmente escuto uns absurdos por aí (e acho que quem trabalha na área sabe do que to falando). Alguém aí já escutou "mas com uma câmera dessa até eu fotografo bem" ou "com essa lente aí fica fácil" ou ainda "essa câmera faz tudo" ? Pois é, para os leigos fica a dica, equipamento de ponta não é tudo, como muitos pensam. Onde está o reconhecimento de anos de estudo e prática por trás disso tudo? Eu apenas dou risada quando me dizem algo do tipo, algumas vezes até tento "explicar" que as coisas não são bem assim mas raramente vale a pena, uma risada irônica é mais válida nesses casos. A gente passa horas e mais horas enfurnado em livros, na internet ou em algo do tipo, estudando cada detalhe que envolve uma fotografia. A gente passa horas e mais horas com a câmera na mão colocando em prática os conhecimentos adquiridos e tentando descobrir novas maneiras de visualizar algo, novas maneiras de usar a luz...e ainda tem gente que tem a capacidade de falar "com uma dessa até eu sei fotografar". Essa ideia que algumas marcas de cameras "slogam" por aí de "você não precisa entender de fotografia, nós pensamos por você" não tá com nada! Claro, com uma câmera no piloto automático quase tudo fica simples mas ainda assim quem tira a foto precisa pelo menos ter um olhar apurado e sensibilizado. Equipamento não é tudo! Já vi muito trabalho bom com equipamento limitado e muito trabalho péssimo de gente que tem de tudo (como arma na mão de criança). Eu mesmo já fiz muita foto tranqueira em dias de teste com equipamento bom e já fiz fotos que me agradam muito com pouca coisa em mãos.
O problema é que muita gente de fora do mundo da fotografia, que quer contratar um serviço, não pensa muito nisso. Acha que tudo é simples, que tudo é lindo, que o trabalho é ir lá, apertar o botão da cam algumas vezes, gravar as fotos em um dvd e pronto, trabalho feito. Não levam em consideração todo o investimento feito, todo o tempo de estudo, a depreciação do equipamento, as horas e mais horas de edição (sim, pra quem não sabe o trabalho não é só fotografar, a parte pesada vem em casa ou no escritório, tratando imagem por imagem). "Mas vai cobrar isso por 2h fotografando?" Já escutou isso? Poxa, e o resto, não conta? E o trabalho pós-evento, pós-ensaio, etc? Parece que as pessoas precisam ver você com a mão na massa pra dar valor. Acho que qualquer dia vou convidar um cliente aleatório pra acompanhar o trabalho longe da câmera...hehe. E por fim ainda temos que lidar com o fator qualidade X preço. "Mas fulano cobra tanto pelo mesmo serviço". Tem certeza que é pelo mesmo serviço? TEM CERTEZA? Não preciso nem comentar não é? Tirem suas conclusões.

Enfim, pense muito bem antes de dizer algo do tipo pra algum profissional, independentemente da área de atuação do mesmo. Chega por hoje né? Fazia tempo que eu não usava o blog para escrever um pouco. Tenham um bom restante de semana! abraaçoos!

8 comentários:

Rubens Nemitz Jr disse...

A ultima pessoa que me disse "com uma dessa até eu sei fotografar", teve durante alguns segundo a honra de empunhar meu equipamento... Foi cômico!
Uma coisa que você escreveu ali me lembrou de um amigo fotógrafo, que quando eu perguntei pra ele "você ainda tira foto?", ele me rebateu "quem tira foto é você, eu fotografo"! Demos risadas! Segundo ele, quem tira a foto, faz a foto, logo, fotografa! Mas isso estou falando apenas para aproveitar a deixa!

O problema das pessoas hoje procurarem preço e acabarem contratando "o primo do vizinho do amigo do irmão da tia do tiozinho do carrinho de pipoca" é complicado, porém, contrata uma vez só! É tal como na montanha, onde um grupo de pseudo-montanhistas encara uma trilha sem um guia qualificado e acaba dando caca! Não foram nem uma nem duas vezes que tirei neguinho da mata atlântica arrastado, ou grupos pegos pelo entardecer, e guiá-los para fora da trilha! Sim, e um comparativo não muito expressivo nesse caso, mas é pra demonstrar mesmo de forma drástica o que pode ser contratar alguém desqualificado para resgatar momentos únicos, que jamais voltarão!

Da mesma forma, quem contrata, muitas vezes é "desqualificado" para contratar, ou seja, não entende fatores como investimento feito, tempo de estudo, depreciação do equipo, horas de edição, etc.
O que realmente resta fazer é mostrar o serviço, da melhor forma, para quem é qualificado! Este, munido de maior conhecimento ao menos visual, com um pouco de noção, verá a qualidade e diferencial do teu trabalho! Aos desqualificados, resta tentar abrir o notebook ou a caixa com portfólio impresso na frente dele e tentar vender o peixe, talvez não mostrando como você pesca, mas o que você pesca, afirmando e provando que o seu peixe é o maior e melhor peixe porque seus métodos e material de pesca são devidamente próprios para isso! Peixe por peixe, quem não entende acaba comprando sardinha enlatada mesmo!

A idéia de convidar um cliente aleatório não é ruim! Talvez até você deveria procurar a imprensa local por várias e várias vezes até conseguir um espaço num veículo de comunicação local, e fazer essa matéria! Algo que mostre para o público ao seu redor que fotografar não é só apertar o botão! Já vi pessoas fazendo isso e colhendo bons frutos, assim como vi gente queimando o filme por falta de bom senso! No seu caso, com certeza daria certo e seria uma boa árvore frutífera!

Todos escutamos "mas fulano cobra tanto pelo mesmo serviço"... É o caso do peixe! Se você conseguir provar que o seu peixe não vem em latas, é fresco e sem igual, então conseguirá justificar seu valor!
O que tenho a te dizer é: faça tudo que puder, da melhor forma possível, evoluindo sempre, sem pressa, tudo no seu tempo, e não tem erro! TERÁS SUCESSO!

[desculpe a redação, mas o seu texto tem a ver com algo que estou escrevendo]

Grande abraço guri _o/

Angelita Machado disse...

É uma completa verdade Rafa! Eu não sabia que hoje é o dia da fotografia! É tão especial o que os fotógrafos fazem; seja completamente feliz fazendo o que ama fazer: fotografar!
:*
Angie

Rafa Saes disse...

Rubens Nemitz Jr: valeu pelo comentário brother! é pra isso que tenho o blog, pra quem realmente quer ler e debater sobre algo e pra complementarem meus pensamentos. abraço!!

JUh Grassato disse...

Nós que trabalahmos com "arte" em qualquer que seja a sua forma , semrpe vamos ouvir esses tipos de comentários. Não posso ainda dizer nada sobre fotografia , pois nao tenho metade do conehcimento necessário para poder debater ou questionar o assunto. Mas posso dizer, que passando esses seus pemsamentos para o meu mundo o da dança, passamos pelas mesmas situações. Quantas vezes nós bailarinos nao passamos dias,feriados,férias,manhas,tardes e noites a fora ensaiando,trabahando para levar algo bom para as pessoas assistirem e tivemos que dançar de graça??!! E o público sempre diz a mesma coisa:" Porque assistir um espetáculo de dança é muito caro!" .
Nós artistas temos que lutar pelo reconhecimento do nosso esforço assim como em qualquer profissão, mesmo não sendo uma profissão muito bem vista ainda por grande parte da sociedade, pelo menos no meu caso.
Gostei do seu texto...

Bjs^^

Danillo Saes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Danillo Saes disse...

Olha gente... como irmão do Rafa e empresário que sou, concordo plenamente com ele!
Sofro isso na pele quando ouço clientes dizerem que "tem pessoas que me ensinam a mexer no computador por 10 reais por mês e aqui vocês cobram 55?". A diferença é que não ensinamos a "mexer no computador" e sim Ensinamos Conteúdos de Informática Profissional!

O que oriento meus funcionários a pensarem é agir com diplomacia diante de uma situação dessa e, se for necessário, ser bastante enfático com a seguinte frase!

"É verdade, cobramos um pouco mais que os outros, mas, se fôssemos eles, também cobraríamos menos. É uma questão de consciência!"

O preço é negociável, Qualidade não... ela apenas existe e pronto!

Parabéns a todos nós... Profissionais que zelam pela Qualidade do seu trabalho, seja ele qual for!

Um abraço...

Danillo Saes

Stella Brazil disse...

É Rafa já vi de tudo também...como vc disse, gente boa com camera ruim e gente ruim com camera boa.

Primeiro acredito que vem mesmo o talento, o olhar, o ver onde ninguém vê...aquele ângulo inacreditável.

Depois sim, nós que estudamos bastante, ficamos horas e horas vendo fotos, sabemos que o equipamento faz a diferença também,mas não valerá nada se não souber fotografar.

Enfim, fico feliz porque nós temos talento. E isso não é "alta" estima...é fato não é?

Bjão

Jorge Mariano disse...

Bem lembrado. Mas, faz que nem o Nemitz, pede pro fulano fazer uma foto e ver o que vira. Aí vão ver quem sabe o que.